Núcleo de Direitos Humanos da Unitins participa de inspeção nos presídios da região Sudeste do Estado

A inspeção foi feita nas unidades prisionais de Taguatinga, Arraias e Natividade e teve como objetivo averiguar as condições de funcionamento desses estabelecimentos

Ruy Bucar EXTENSÃO 20/01/2023 12:47

Servidora da Unitins Vida Kamilia integra a comitiva de observadores, em visita presídio Taguatinga (Fotos: divulgação).


O Conselho Penitenciário do Estado realizou nos dias 16, 17 e 18, visita de inspeção às unidades prisionais da região Sudeste, com o objetivo de averiguar as condições de funcionamento desses estabelecimentos. A visita foi coordenada pela presidente do Conselho, Sibele Letícia Biazotto, que esteve acompanhada da defensora pública Letícia Amorim, do analista jurídico Paulo André Gratão, do advogado Thallison Lustosa Lago, representante da Comissão de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), e do Conselho Estadual de Defesa dos Direitos Humanos (CDDH) do qual faz parte da Universidade Estadual do Tocantins (Untins), representada pela professora mestra Rafaela Costa Vidal e pela assistente administrativa Vida Kamila Pinheiro.

 

A servidora Vida Kamila Pinheiro, que integra o Núcleo de Estudos em Direitos Humanos (Nedih) e faz parte do Conselho Estadual de Defesa dos Direitos Humanos (CDDH), avalia que “a experiência de vivenciar a rotina do cárcere nesses três dias me pareceu indispensável para quem queira discutir direitos humanos ou necessite fazer isso por força da atividade que exerce, como profissionais do direito, da polícia, do serviço social etc. A realidade vista de perto mostra que há muito por fazer para proteção dos direitos de quem trabalha naqueles locais, e também para garantia da correta aplicação da lei aos presos que, nas unidades visitadas, seguindo o panorama nacional, só excepcionalmente não são pessoas negras e pobres.”

 

A presidente do Conselho Penitenciário, Sibele Letícia Biazotto, explicou à imprensa que as visitas aos presídios fazem parte da rotina do conselho. “Temos intensificado nossos trabalhos, que já vêm sendo feitos há anos, visitando as unidades para entender as necessidades, desafios e demandas dos custodiados com relação às assistências executadas”, comenta, a advogada que faz um balanço positivo das inspeções. Segundo ela, visam “garantir acessos aos direitos àqueles que estão em privação de liberdade”.

 

As visitas foram realizadas nas unidades prisionais de Taguatinga, Arraias e Natividade, e um relatório situacional será encaminhado pela servidora Vida Kamila Pinheiro à Unitins e ao Conselho Estadual de Defesa dos Direitos Humanos (CDDH).

 

A servidora destaca que o CDDH iniciou processo eleitoral para instituições não governamentais e membros da sociedade civil que podem se inscrever a partir desta sexta-feira, 20 de janeiro. Acesse aqui para mais informações. 

 

Nedih

O Núcleo de Estudos em Direitos Humanos (Nedih), da Universidade Estadual do Tocantins (Unitins), constitui-se de um espaço de estudo na área dos direitos humanos, podendo desenvolver atividades de pesquisa e extensão universitária diretamente vinculado à Pró-reitoria de Extensão, Cultura e Assuntos Comunitários com caráter permanente e interdisciplinar.

 

O núcleo atua através de grupos temáticos interdisciplinares que se constituem como um dos instrumentos de execução de sua finalidade e objetiva promover uma consciência de direitos humanos a partir da universidade, sobretudo no que se refere à sensibilização dos discentes, técnicos administrativos e docentes de modo a contribuir com a educação em direitos humanos no ensino superior. O Nedih é coordenado pela professora mestra Rafaela Costa Vidal.

 

 

 

Grupo também fez visita à unidade prisional de Natividade

 

 

162
Ouvidoria
Geral do Estado do Tocantins
Acesso à Informação
Portal da Transparência
Demonstrativos da UNITINS