Consórcio responsável por estudo de viabilidade da sede própria do Câmpus Augustinópolis apresenta cronograma de trabalho

Projeto de construção do Câmpus da Unitins em Augustinópolis pode se tornar a primeira Parceria Público Privada (PPP) Universitária do país

Ruy Bucar INFRAESTRUTURA 20/01/2023 09:25

Reunião virtual com representantes do Consórcio, da Unitins e da SPI 


O projeto da sede própria do Câmpus Augustinópolis da Universidade Estadual do Tocantins (Unitins) dá mais um passo importante rumo a sua concretização. O consórcio responsável pelo estudo de viabilidade, autorizado pelo Governo do Estado, realizou nesta quinta-feira, 19, de forma virtual, a apresentação da equipe responsável pelo trabalho e o cronograma de execução do estudo. A apresentação foi feita para equipe da Unitins e da Secretaria de Parcerias e Investimentos (SIP) e da Tocantins Parcerias, durante a primeira reunião de trabalho.

 

A proposta de execução do estudo de viabilidade, considerando a metodologia contemplada, prazos e critérios técnicos adotados, foi explanada pelo gerente do projeto e membro do consórcio, Amilto Francisquevis, que aproveitou para apresentar a equipe técnica das empresas que atuarão no projeto. A reunião serviu também como alinhamento de expectativas, ações e estratégias do projeto.

 

Durante a reunião, o reitor Augusto Rezende fez a contextualização do crescimento da Unitins nos últimos anos, o que segundo ele, tem evidenciado demandas em todos os câmpus, mas principalmente em Augustinópolis. “A nossa Universidade vive um momento crescente de ocupação de espaço no ensino superior. Neste sentido, após o grande desafio da implantação do curso de Medicina no Câmpus Augustinópolis, temos verificado a necessidade predial”, apontou o reitor. Ele ainda explicou que o câmpus está localizado na região Extremo Norte do Estado, Bico do Papagaio, que vive forte expansão econômica, em função do agronegócio, da logística, riqueza mineral forte potencial. O reitor lembrou, ainda, que a região contempla um terço da população do Estado e que está inserida na Amazônia Legal.

 

Augusto Rezende, em sua fala, acrescentou que o câmpus conta, também, com os cursos de Enfermagem, Direito e Ciências Contábeis e "há um projeto de expansão de cursos na área da saúde, que é justamente onde a gente coloca a viabilidade crescente deste projeto”, ressalta o reitor, enfatizando que o Câmpus atual não permite nenhuma ampliação. “Enquanto a gente não avançar nessa questão estrutural, não temos condições de pensar em ampliação”, ponderou.

 

O reitor fez questão de destacar que o conceito arquitetônico esperado para o Câmpus Augustinópolis, dada a sua importância estratégica para o desenvolvimento da região. Ele também apontou que a universidade retém o capital intelectual na região, contribuindo para a formação da mão de obra qualificada e criando a ambiência de atração de investimentos.

 

O secretário de Estado de Parcerias e Investimentos (SPI), José Humberto Pereira Muniz Filho, considerou a reunião um marco na história da Unitins e também para o Programa de Parcerias e Investimentos por se tratar de um projeto pioneiro que, segundo ele, pode se tornar referência para o Tocantins e para o Brasil. “Nós temos todo um conjunto de expectativa, seja da comunidade local, seja da comunidade acadêmica sobre o projeto e ainda mais por poder se tornar a primeira Parceira Pública Privada (PPP) Universitária do país”, pontuou o secretário. José Humberto está seguro que em termos metodológicos “será um avanço em todos estes conceitos da administração pública”.   

 

“Agora que o trabalho vai começar é preciso muita dedicação de todos os envolvidos. Será preciso também união para que seja possível realizar a entrega no prazo determinado. Este projeto vai se tornar uma referência para o Brasil”, declarou Kelly Barreto, diretora de PPP da Tocantins Parcerias e Investimentos.

 

“Muito obrigado ao secretário José Humberto pelo protagonismo, fazendo o sonho se tornar realidade. Obrigado à equipe técnica do consórcio que nos passou muita segurança. Iniciamos com muito afinco, na certeza da concretização deste projeto que a universidade precisa tanto e que será um marco no desenvolvimento do Estado, na região do Bico do Papagaio”, finalizou o reitor.

 

Consórcio

O consórcio é formado pelas empresas PSP Hub – Estudos de Infraestrutura e Urbanismo, José Apparecido Sociedade Individual de Advocacia, Kraft Engenharia e Construções LTDA e Pezco, Consultoria, Editoria e Desenvolvimento, esta última a representante do consórcio.

 

162
Ouvidoria
Geral do Estado do Tocantins
Acesso à Informação
Portal da Transparência
Demonstrativos da UNITINS