Acadêmicos de Direito da Unitins participam de Cerimônia do Terno em solenidade presidida pela reitoria

A solenidade contou com a presença do reitor da Unitins, Augusto Rezende, e de representantes de diversos órgãos do sistema de justiça como Polícia Civil, Ordem dos Advogados do Brasil – Subseção Augustinópolis e Tribunal de Justiça do Tocantins

Ananda Portilho Solenidade 30/08/2022 15:47

Reitor Augusto Rezende entrega a pasta símbolo do NPJ para acadêmico durante a Cerimônia do Jaleco (Fotos: Lourranny Parente/Dicom Unitins)


Vinte e quatro acadêmicos dos 6º e 8º períodos do curso de Direito da Universidade Estadual do Tocantins (Unitins), Câmpus Augustinópolis, participaram da I Cerimônia do Terno na última quinta-feira, 25, no auditório da universidade. A solenidade contou com a presença do reitor da Unitins, Augusto Rezende, e de representantes de diversos órgãos do sistema de justiça como Polícia Civil, Ordem dos Advogados do Brasil – Subseção Augustinópolis e Tribunal de Justiça do Tocantins.

 

A abertura oficial do evento foi feita pelo reitor, que pontuou o prazer em participar do momento histórico. “Eu estou muito feliz de estar aqui e de ver instituições tão importantes representadas aqui como a OAB, a Polícia Civil, o Tribunal de Justiça do Tocantins que estão juntos conosco nessa parceria, recebendo os nossos alunos e confiando na formação que a Unitins proporciona”, destacou o gestor.

 

A Cerimônia do Terno é uma solenidade que marca a passagem dos acadêmicos do aprendizado teórico para o prático. A partir do 6º período, os alunos passam a atuar no Núcleo de Práticas Jurídicas (NJP), atendendo a comunidade de forma gratuita e colocando em prática a teoria aprendida em sala de aula. Além do apadrinhamento com o terno, momento que emocionou os presentes, os acadêmicos também assistiram à palestra “A importância do estilo elegante, tradicional e clássico do terno na advocacia”, ministrada pela palestrante Zeina El Kadre de Melo.

 

Para o acadêmico do 6º período Max Walber Torres de Lima Júnior, “a cerimônia foi encantadora, algo que realmente deixou todos deslumbrados pelo significado que tem”. E continuou: “O Direito sempre foi o meu sonho, desde criança eu sonhava em cursar Direito. A Justiça me encanta, ela faz com que a gente possa levar coisas boas para as pessoas, sendo essencial para a sociedade. Sem o Direito e a Justiça, a sociedade não sobrevive”, pontuou.

 

A emoção que alcançou individualmente os acadêmicos também se refletiu em suas famílias. “Eu fiquei muito lisonjeada. Qual mãe não ficaria? Sempre vi nele um advogado, então estar aqui, hoje, e ver ele passando por mais essa etapa, saindo da parte teórica para a prática é muito gratificante. Agora ele vai colocar em prática tudo aquilo que ele viu na teoria, o que foi repassado pelos professores. Eu como mãe que bem o conheço sei que ele fará isso com excelência, pois eu acredito muito no potencial dele. Se eu não fosse mãe, seria uma grande fã”, disse sorrindo a dona Marilene dos Santos Silva Lima, mãe do Max.

 

A coordenadora do Núcleo de Práticas Jurídicas (NPJ) de Direito do Câmpus Augustinópolis, Maira Regina de Carvalho Alexandre, classificou a solenidade como um divisor de águas. “Apresentar os acadêmicos em nível de estágio no NPJ para a Defensoria Pública, OAB, Polícia Civil, Ministério Público e para o Judiciário foi uma medida necessária para que o sistema de justiça conhecesse a qualidade e a competência de nossos estagiários. O apoio da Universidade, a presença do nosso magnífico reitor Augusto Rezende e as demais autoridades, abrilhantaram os dois dias de evento, mas a imersão dos acadêmicos, que eram as estrelas da noite, no mundo da prática jurídica foi o objetivo maior do nosso encontro e da nossa histórica Cerimônia do Terno, pelos quais estamos satisfeitos”, comentou.

 

O delegado de Polícia Civil Jacson Wutke disse ser importante participar de momentos como o ocorrido. “É um momento ímpar na formação desses futuros juristas que com certeza amanhã, ou depois, estarão em outras carreiras. Qualquer que sejam, levarão e enaltecerão o nome da universidade. Fico muito feliz de ter participado e desejo sucesso aos acadêmicos”.

 

Alegria compartilhada pelo presidente da OAB/Subseção Augustinópolis, Ademar de Sousa Parente. “É um momento de muita alegria ter participado como representante da OAB dessa Cerimônia do Terno, instituição que receberá os futuros colegas como integrantes da nossa categoria”, pontuou

 

A secretária do Juízo de Augustinópolis, Ana Pressilia Silva Bandeira, representou o Tribunal de Justiça do Tocantins e parabenizou a realização do evento. “É importante mostrar para esses discentes o que é atuar profissionalmente tendo como o passo inicial o estágio. A parceria entre o TJ-TO e a Unitins deixa as portas abertas para que eles [acadêmicos] venham atuar conosco, estagiando vinculados ao tribunal, conhecendo todos os atos processuais”.

 

I Encontro de Prática Profissional no Sistema de Justiça

Além da Cerimônia do Terno, o curso de Direito também realizou o I Encontro de Prática Profissional no Sistema de Justiça nos dias 24 e 25, contando com a participação de palestrantes da área do Direito Público e Privado.

 

A advogada Anne Harlle Lima da Silva abriu a programação de palestras na quarta-feira, 24, e falou sobre “Os desafios enfrentados pelo profissional de advocacia pública e privada”. Na mesma noite, o defensor público Alexandre Moreira Maia palestrou sobre “A Defensoria Pública e o seu papel social”, de modo que os estudantes que participaram da programação puderam conhecer as atuações dos dois convidados.

 

Para o defensor público Alexandre Moreira Maia, o evento foi de extrema relevância “Eu fiquei bastante lisonjeado e feliz como convite. Achei o evento importante porque aproxima o profissionais que já está atuando na prática há muito tempo com o acadêmico que está nessa ânsia de aprender não apenas a teoria, mas também a experiência prática”, comentou.

 

A opinião foi compartilhada pela palestrante Anne Harlle, que classificou o evento como “inovador e leve”. “Gostei muito do evento. Achei inovador e leve, o que facilita para tratar de temas tão importantes como a vida profissional dos acadêmicos e jovens advogados que serão. Eventos como este aproxima a prática da teoria através das experiências vividas pelos palestrantes. Agradeço muito a oportunidade em contribuir com a universidade e com todos os discentes”, agradeceu a advogada.

 

Acadêmicos e autoridades convidadas para a I Cerimônia do Terno 

162
Ouvidoria
Geral do Estado do Tocantins
Acesso à Informação
Portal da Transparência
Demonstrativos da UNITINS