Unitins integra comitê gestor para implantação do Parque Tecnológico do Estado

Grupo tem a responsabilidade de promover a articulação e a integração de órgãos e entidades da administração pública na implantação do parque

Ruy Bucar INOVAÇÃO 20/05/2022 19:48

A Universidade Estadual do Tocantins (Unitins), representada pelo reitor Augusto Rezende, integra o Comitê Gestor para implantação do Parque Tecnológico do Tocantins, a ser instalado em Palmas. O comitê foi criado por meio do Decreto nº 6.452, assinado pelo governador Wanderlei Barbosa e publicado no Diário Oficial do Estado, na edição desta quinta-feira, 19. O papel do conselho é promover a articulação e a integração dos órgãos e entidades da administração pública estadual na construção da política de implantação e viabilização do parque. 

 

“O nosso objetivo é otimizar os trabalhos e dar celeridade para que, muito em breve, o Tocantins possa contar com esse Parque Tecnológico que irá gerar muitas oportunidades de emprego e qualificação profissional para a nossa população. O desenvolvimento tecnológico é algo fundamental para o agronegócio, para a indústria, para o comércio e serviços e para as demais atividades econômicas do Estado”, destaca o governador Wanderlei Barbosa.

 

Segundo o reitor da Unitins Augusto Rezende, o Parque Tecnológico do Tocantins chega a um estágio muito importante. "O projeto executivo já foi desenvolvido, bem como as autorizações ambientais e documentação da área. Agora, entra na fase de organização, tanto do centro de inovação, como da ambiência da inovação. A Unitins se alegra em fazer parte desse grupo. que trabalhará para a implantação do  Parque. Como reitor represento a universidade, mas teremos um colegiado formado por professores, alunos e técnicos que desenvolverão ações que estarão dentro do projeto", comenta o reitor.

 

Para o reitor o parque também trará melhoria na qualidade do ensino, no que se refere a projetos de pesquisa, inovação e empreendedorismo. “O parque tecnológico é um estímulo, um catalisador do processo de inovação nas instituições, então não se pode pensar em estruturar um parque tecnológico sem pensar na variável ensino superior, pois é a universidade que gera pesquisa, que gera produtos, que gera patente”, ressalta.

 

 Composição

O Comitê será composto pelo presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Tocantins, Márcio da Silveira, que também presidirá o Comitê; além do secretário da Infraestrutura, Cidades e Habitação, Márcio Pinheiro; do secretário da Indústria, Comércio e Serviços, Carlos Humberto Lima; do secretário da Fazenda, Júlio Edstron; do secretário de Estado de Parcerias e Investimentos, José Humberto Pereira Muniz Filho; do presidente da Companhia Imobiliária do Tocantins (Tocantins Parcerias), Aleandro Lacerda; e do reitor da Universidade Estadual do Tocantins (Unitins), Augusto Rezende.

 

Competências

O Comitê Gestor terá a competência de assessorar o Governador do Estado na formulação e no acompanhamento da correspondente política governamental, coordenando e articulando as ações necessárias; solicitar a elaboração de recomendações e pareceres técnicos ao grupo técnico operacional, inclusive quanto à conveniência de instalação de empresas e instituições de base tecnológica na área pública do Parque Tecnológico do Tocantins. 

 

Além de oportunizar a agentes públicos representantes de órgãos e entidades governamentais e à sociedade civil o acesso a informações relativas à implantação do parque; construir o modelo de gestão para o Parque Tecnológico do Tocantins, submetendo-o à aprovação por parte do Governador do Estado; e exercer outras atividades necessárias à implantação.

162
Ouvidoria
Geral do Estado do Tocantins
Acesso à Informação
Portal da Transparência
Demonstrativos da UNITINS