Programa PAM Interativo inicia aulas nas escolas de Palmas

Gamificação é um dos recursos do projeto para trabalhar nos alunos a consciência pela preservação, conservação e restauração do meio ambiente

Ruy Bucar EDUCAÇÃO AMBIENTAL 20/05/2022 12:13

Alunos ficaram empolgados com recursos de gamificação nas aulas (Fotos: Nonato Silva/Ascom Untins).


O Pátria Amada Mirim (PAM Interativo), programa da Universidade Estadual do Tocantins (Unitins), deu início às aulas nas escolas de Palmas. Os encontros aconteceram, nesta semana, na Escola Estadual Entre Rios, Escola Estadual Vila União e Escola Estadual Setor Sul.

O PAM Interativo é um programa de educação ambiental com a implementação da metodologia de sala de aula invertida e ensino híbrido mediado por tecnologia sendo estruturado em Trilhas Pedagógicas, mesclando atividade no material didático e atividades de gamificação com o uso de tablets. Os alunos aguardavam ansiosos o início das aulas para saber como iria funcionar o programa, principalmente pela introdução da gamificação.

O objetivo do projeto é promover a educação ambiental, por meio de atitudes e valores propositivos em benefício à preservação, conservação e restauração do meio ambiente, integrando competências e habilidades previstas nas diretrizes e documentos curriculares.

A coordenação fez um balanço altamente positivo desses primeiros encontros e explicou como foi o processo. "No primeiro momento foi feita a acolhida dos alunos pela equipe diretiva das escolas, incluindo o coordenador local, os tutores pedagógicos e os manipuladores de alimentos. Os tutores pedagógicos construíram junto com os alunos uma espécie de 'contrato de convivência e aprendizagem' e, em seguida, trabalharam as atividades da Trilha 1 - 'Aventuras no Cerrado', níveis 1 e 2, o bastante para encantar os participantes", contou a professora Márcia Rezende, coordenadora do programa.

“Estamos satisfeitos em iniciar as atividades e em ver a felicidade dos alunos da rede estadual de educação do Tocantins selecionados para o PAM Interativo por estarem participando de um programa desenvolvido exclusivamente para eles. Foram mais de 12 meses de trabalho com as equipes de construção e elaboração dos materiais pedagógicos, games e com os parceiros das secretarias de Educação e de Meio Ambiente”, destacou Márcia.

As trilhas foram elaboradas pensando nos alunos como protagonistas. Eles participam presencialmente das atividades em grupo, discutem sobre o tema abordado, apresentam pesquisas ou tarefas conforme solicitadas no material pedagógico, sempre pensando e trazendo o tema para sua realidade, para o meio em que vivem. Depois de tudo discutido e registrado no diário de bordo, é chegada a hora tão esperada por todos, os “games” que são jogos desenvolvidos exclusivamente para as temáticas do programa.


Os alunos, de acordo com a mecânica de jogo, precisam alcançar uma pontuação mínima e passar pelas fases para conseguirem as medalhas de bronze, prata ou ouro. A medalha é conquistada pelos alunos por níveis e, posteriormente, no final da trilha, com a média trabalhada. As conquistas farão parte de um quadro de medalhas geral do programa.

“Ter o conteúdo relacionado ao game deixou os alunos encantados. Com certeza os resultados vão ser multiplicados, e só temos a agradecer”, declara Naivane Sousa Costa, coordenadora local de Palmas, que enfatiza que foi um grande desafio assumir a coordenação, mas que valeu a dedicação. “Fico feliz e grata pelos resultados que tivemos nesse primeiro dia de aula nas três escolas que coordeno”, contou.

 

 

162
Ouvidoria
Geral do Estado do Tocantins
Acesso à Informação
Portal da Transparência
Demonstrativos da UNITINS