Curso de Tecnologia em Gestão de Agronegócio do Câmpus Paraíso recebe visita do Conselho Estadual de Educação

O objetivo é a realização do processo de autorização de curso

Carlos de Bayma Educação 13/10/2021 17:47

Avaliadores e equipe da Unitins no Câmpus Paraíso (Foto: Arquivo pessoal)


 

O Câmpus Paraíso da Universidade Estadual do Tocantins (Unitins) recebeu, nos dias 7 e 8 de outubro, a visita da Comissão de Avaliação do Conselho Estadual de Educação (CEE/TO) para realizar o processo de autorização do curso de Tecnologia em Gestão do Agronegócio. Compõem a Comissão o presidente, conselheiro Evandro Borges Arantes, e os especialistas José Eustáquio Canguçu Leal e Edvaldo Vieira Pacheco Sant’ana.

 

A vice-reitora da Unitins, professora Darlene Teixeira Castro, esteve com os conselheiros no primeiro dia da visita e reiterou que “todas as verificações do CEE auxiliam no processo de crescimento do curso, do Câmpus e, consequentemente, da Universidade”. Ela completou que “compreendemos que os ritos burocráticos são essenciais para validação das nossas ações e perceber o zelo e seriedade dos conselheiros ao longo do processo nos impulsiona a querer avançar sempre”.

 

Para a diretora do Câmpus Paraíso, Kênia Paulino de Queiroz Souza, “o período de visita da Comissão é muito importante, principalmente neste momento que se trata da autorização do curso. Ficamos gratos pela leveza, seriedade e contribuições que a Comissão propiciou. Nossa gratidão, também, em especial pelo apoio de sempre da equipe gestora da Unitins”.

 

O coordenador do curso de Tecnologia em Gestão do Agronegócio, professor Adriano Sérgio Bernardo Queiroz, conta que “a visita ocorreu dentro do esperado. Alguns pontos como infraestrutura, Projeto Pedagógico do Curso, corpo docente, dentre outras dimensões do curso de Tecnologia em Gestão do Agronegócio foram observados e avaliados pela Comissão. Por meio dessa visita de autorização de curso nós, como curso, o câmpus e Unitins vamos conseguir alavancar ainda mais o curso de Tecnologia em Gestão do Agronegócio em Paraíso e região”.

 

Sobre a avaliação e seus mecanismos, o presidente da Comissão, Evandro Borges Arantes, destacou que “todo curso de Ensino Superior passa por algumas etapas regulatórias. No caso da Unitins, a competência de regulação é do CEE. Estivemos em Paraíso para autorizar o funcionamento do curso, que deveria ter acontecido no ano passado, mas em virtude da pandemia e dos decretos estaduais e municipal, que proibiram essas atividades presenciais, tivemos que postergar para esse ano. A avalição que a Comissão fez ainda será revisada pelo corpo técnico do CEE, será encaminhada para a Unitins para eventual impugnação e, só depois, segue para o plenário do Conselho para deliberação e publicação no Diário Oficial”.

 

“Temos um instrumento de avaliação que é definido em normativa própria e esse formulário de avaliação tem algumas dimensões avaliativas com critérios bastante objetivos, fornecendo informações sobre a instituição mantida e a mantenedora, o perfil da instituição, dados socioeconômicos e socioambientais da região em que a instituição está inserida. Temos que descrever os projetos e ações para a promoção da sustentabilidade socioambiental, um breve histórico da instituição, plano de garantia da acessibilidade do Câmpus, se há plano de cargos e carreira para os funcionários, se a maior parte é concursada ou contratada; depois vem a parte avaliativa propriamente dita: organização didático-pedagógica, corpo docente e infraestrutura”, pontuou Evandro Borges Arantes.

 

Reunião, via Google Meet, do CCE/TO com a equipe gestora da Unitins e do Câmpus Paraíso

162
Ouvidoria
Geral do Estado do Tocantins
Acesso à Informação
Portal da Transparência
Demonstrativos da UNITINS