Nape do Câmpus Palmas e DGDP retomam encontros de escuta coletiva no próximo dia 11

Servidores de todas as unidades podem participar dos momentos de escuta psicológica que acontecem via Google Meet às quartas-feiras às 10h

Ruy Bucar Apoio 02/08/2021 10:05

"Geração Baby Boomer: X, Y, Z ou Alfa, em qual você se encaixa?", esse é o tema do primeiro encontro pós-férias da "Escuta coletiva dos servidores em tempo de pandemia”, da Universidade Estadual do Tocantins (Unitins), que acontecerá no próximo dia 11 de agosto às 10h, de modo virtual. Esta edição é extensiva a todos os câmpus da Unitins.

 

A escuta é uma ação da Diretoria de Gestão e Desenvolvimento de Pessoas (DGDP), por meio da Coordenadoria de Desenvolvimento de Pessoas, em parceria com o Núcleo de Apoio Psicossocial e Educacional (Nape) do Câmpus Palmas, e tem como objetivo disponibilizar aos servidores um espaço de fala e de escuta das situações psicossociais problemáticas causadas pela pandemia e construir coletivamente estratégias de enfrentamento.

 

Geração Baby Boomer: X, Y, Z ou Alfa

Estudos indicam que conhecendo melhor as gerações e suas particularidades, os relacionamentos podem identificar e saber lidar com cada geração. Daí a importância do tema da escuta. “Antes, as gerações eram definidas a partir de acontecimentos históricos ou sociais importantes, hoje, são delimitadas pelo uso de determinada tecnologia”, explica a psicóloga Márcia Helena Padilha, responsável técnica do Núcleo de Apoio Psicossocial e Educacional (Nape) da Unitins no Câmpus Palmas.

 

A psicóloga ressalta que desde 1945, especialistas começaram a estudar o comportamento das pessoas, seus conflitos e características mais a fundo, dando nome as gerações a cada 20 anos. Hoje com as mudanças tecnológicas cada vez mais constantes, surge uma nova leva a cada 10 anos. Cada vez mais pessoas vêm estudando a fundo as particularidades de cada uma dessas gerações, para que escolas, empresas e famílias consigam administrar cada vez mais seus conflitos, convivência e comunicação.

 

“A noção de geração permite fazer referência ao conjunto de pessoas que, por terem nascido no mesmo período histórico, receberam ensinamentos e estímulos culturais e sociais similares e, por conseguinte, têm gostos, comportamentos e interesses em comum”, defende Márcia Helena. Por que conhecer cada uma das gerações? A psicóloga responde: “basicamente, porque o comportamento de cada uma das gerações pode influenciar diretamente as relações interpessoais. Se cada pessoa é diferente, imagine aquelas com até 20 anos de diferença de idade”.

162
Ouvidoria
Geral do Estado do Tocantins
Acesso à Informação
Portal da Transparência
Demonstrativos da UNITINS