Servidores da Unitins começam a ser vacinados contra a Covid-19 no grupo dos profissionais da Educação

Docentes e técnicos administrativos de cada unidade devem ficar atentos à programação da vacinação do município de lotação

Ruy Bucar ENSINO SUPERIOR 09/06/2021 09:30

Trabalhadores da Educação do Tocantins já estão sendo vacinados contra a Covid-19, conforme articulação do Governo do Estado, que conseguiu incluir esses profissionais no grupo prioritário do Plano de Imunização, por meio de lei aprovada pela Assembleia Legislativa em que a Educação é reconhecida como serviço essencial.   

 

O reitor da Universidade Estadual do Tocantins (Unitins), Augusto Rezende, comemora o que considera uma conquista, resultado de articulação conjunta da Unitins e Secretaria da Educação, Juventude e Esporte (Seduc). “Unimos força numa demanda junto ao Governo do Estado e o governador prontamente encaminhou um projeto de lei para priorizar os profissionais da Educação, sabendo que é um passo importante para o retorno das aulas, tanto no ensino básico, fundamental, médio e superior”, ressalta o reitor, informando que o Governo do Estado, além de regulamentar legalmente a demanda, ainda garantiu junto ao Ministério da Saúde as vacinas para atender esse público prioritário.

 

O reitor considera de suma importância a vacinação dos professores e técnicos administrativos para um retorno gradual das aulas presenciais. “A vacinação não passa a dispensar os cuidados com os protocolos de segurança e de higienização de nossos câmpus e nossas áreas, mas é indispensável para que voltemos de forma gradativa as nossas atividades presencialmente. Então, a Unitins respeita a ciência, estimula que todos que fazem parte da nossa comunidade acadêmica se vacinem, para que juntos possamos voltar ao ambiente de normalidade”, destacou.   

 

De acordo com a norma do Ministério da Saúde, a vacinação dos profissionais da Educação compreende os trabalhadores das redes públicas e privadas de creche, pré-escola, ensino fundamental, ensino médio, profissionalizante, Educação de Jovens e Adultos (EJA) e ensino superior. Os critérios e cronogramas de vacinação são definidos por cada município, por isso, é indispensável que os servidores da Unitins fiquem atentos à programação de vacinação da cidade onde mora e/ou está lotado.

 

Os servidores devem procurar a Direção do Câmpus de lotação ou a Diretoria de Gestão e Desenvolvimento de Pesspara retirar a Declaração de Vínculo, documento exigido para receber a vacina no grupo dos trabalhadores da Educação, além do documento de identificação pessoal oficial e cartão do SUS.

 

Servidores do Câmpus Paraíso começaram a se vacinar no dia 03 de junho (Fotos: Divulgação)


Vacinação

Em Paraíso do Tocantins a campanha teve início na quinta-feira, 03, com a vacinação simultânea dos trabalhadores da Educação das redes públicas municipal, estadual, federal, e rede privada de todos os níveis. A maioria dos servidores da Unitins/Câmpus Paraíso já tiveram oportunidade de tomar a primeira dose e a vacinação continua disponível. 

 

Em Araguatins, profissionais da Educação na faixa etária de 50 a 59 anos devem procurar os postos de vacinação para se imunizar. Devem comparecer munidos dos seguintes documentos: último contracheque ou declaração da instituição; Cartão de vacina, CPF, e documento de Identidade (RG). Em Augustinópolis a vacinação também já está liberada para os trabalhadores da Educação que tenham a partir de 50 anos de idade.

 

O diretor do Câmpus Araguatins, Sérgio Mendes Marinho, considera urgente a necessidade de retorno às atividades presenciais nas escolas e universidades do Tocantins. “Para isso, é fundamental a vacinação dos profissionais da Educação, tendo em vista os prejuízos e perdas já causados em função da pandemia. Aguardamos ansiosos pela vacinação e esperamos que tão logo chegue a vez de todos os brasileiros”, comenta o diretor.

 

Sabendo que cada município tem autonomia para estabelecer o cronograma de vacinação, ainda não há previsão de quando os trabalhadores da Educação Superior serão vacinados em Dianópolis e Palmas. Nos dois municípios a campanha de vacinação dos trabalhadores da Educação já teve início, mas ainda não tem data prevista para atender os profissionais do ensino superior.

 

A recomendação geral é que os professores fiquem atentos à programação da vacinação em seus municípios, para não perder a sua vez. Os diretores dos câmpus informam que as orientações estão sendo repassadas aos colaboradores para se programarem a procurar os postos de vacinação na data fixada pelos órgãos de saúde.

 

No Câmpus Dianópolis, segundo a diretora Ana Felícia Cavalcanti, alguns servidores (entre técnicos e docentes) já receberam a primeira dose da vacina pela campanha de vacinação geral, atendendo aos critérios de idade e/ou portadores de comorbidades. 

“A vacinação dos profissionais da educação nos traz esperança. Após vacinados, seguindo com obediência aos protocolos de saúde, a Universidade poderá ampliar a retomada gradativa das atividades presenciais nos câmpus, como estágios, aulas práticas, uso de laboratórios, etc”, comenta a diretora do Câmpus Augustinópolis, Gisele Padilha, que acredita na força da educação para o Brasil superar a crise. A expectativa, segundo ela, é que a vacinação alcance o mais breve possível a todos os grupos, “para que possamos retornar com tranquilidade as aulas presenciais”, conclui.

 

Para a professora Alessandra Ruita Czapski, pró-reitora de Graduação, a inclusão dos profissionais da Educação no grupo prioritário de vacinação “é uma excelente iniciativa pela abrangência e importância da educação na vida das pessoas”. Ela enfatiza que os colaboradores da Unitins serão beneficiados com essa medida, mas o retorno das aulas será de forma gradual e escalonada. “Nós da Unitins estamos muito contentes com essa iniciativa do Governo que vai possibilitar que a gente tenha uma volta efetiva”, arremata.

 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
162
Ouvidoria
Geral do Estado do Tocantins
Acesso à Informação
Portal da Transparência
Demonstrativos da UNITINS