Curso de Direito do Câmpus Paraíso realiza II Júri Simulado Interdisciplinar

A atividade traz para discussão “O caso dos exploradores de cavernas”, de Lon Fuller

Carlos de Bayma Prática da Advocacia 07/06/2021 15:17

O curso de Direito/Câmpus Paraíso da Universidade Estadual do Tocantins (Unitins) realiza na próxima terça-feira, 15, das 19h às 22h, via Google Meet, o II Júri Simulado Interdisciplinar com o tema “O Caso dos Exploradores de Cavernas – Lon Fuller”. O objetivo é proporcionar aos acadêmicos do 1º período de Direito a experiência de expor seus pontos de vistas, juízos de valor, demonstrar capacidade de análise crítica e competência para o uso adequado da linguagem jurídica.

 

A atividade faz parte das disciplinas de Direito Constitucional I, Interpretação, Produção de Texto e Linguagem Forense e Introdução ao Estudo do Direito, ministradas pelos professores mestre Fabian Serejo, Mariana da Silva Neta e César Mello, respectivamente. 

 

Fabian Serejo explica que “embora o ambiente mais apropriado para a realização de um júri simulado seja o encontro presencial, que busque caracterizar o mais fielmente possível uma sala de tribunal, o contexto da Covid-19 exige da comunidade acadêmica disposição para encarar novos espaços virtuais e se aventurar e construir esse novo espaço proposto pela educação híbrida”.

 

“O Caso dos Exploradores de Cavernas é, de fato, um clássico que vem sendo utilizado com bastante frequência nos cursos de Direito, como forma de despertar o interesse do aluno iniciante, que tem uma curiosidade natural para desbravar os problemas e conflitos jurídicos. Nosso primeiro desafio é compreender que as respostas não se encontram apenas nos estudos tradicionais da dogmática jurídica, pois, é preciso perceber que o Direito se insere num contexto mais amplo, que envolve uma complexidade social, política e cultural e transita no tempo”, destacou Serejo.

 

Mesmo o II Júri Simulado contemplando preferencialmente os estudantes de Direito, o evento é aberto à comunidade em geral. O participante recebe certificado de 3h. Para se inscrever, acesse o Sistema Eventos da Unitins.

 

O Caso

O Caso dos Exploradores de Cavernas foi publicado em 1949 pelo jurista e professor da Harvard Law School, Lon L. Fuller, e narra a história de cinco homens de uma Sociedade Espeleológica presos no interior de uma caverna após um deslizamento. Passam-se os dias, finda o alimento. Acordam, entre si, que um deles seja sacrificado para servir de alimento aos demais, evitando a morte de todos. A ideia partiu de Roger Whetmore, sendo ele mesmo o sorteado para morrer. Whetmore, no entanto, sugeriu a anulação do contrato.

 

Foram resgatados no trigésimo segundo dia depois de uma operação expansiva e que teve 10 operários mortos durante as ações de resgates devido a uma série de deslizamentos a cada etapa da operação. Whetmore lhes havia sido por alimento. Contudo, perante as leis daquele país, a atitude foi caracterizada como homicídio e esse crime teria como pena a morte.

 

162
Ouvidoria
Geral do Estado do Tocantins
Acesso à Informação
Portal da Transparência
Demonstrativos da UNITINS