Portal Notícia

  • 12/09/2019 17:27:00
  • 13/09/2019 15:53:06
  • Carlos de Bayma

Programação de Cinema da Unitins contempla estudantes do Ensino Médio

Projetos Cine Escola e Cine Ciência trabalharam com a exibição do filme “Estrelas além do tempo”



Cinquenta estudantes de Ensino Médio do Colégio Estadual Criança Esperança participaram, na manhã dessa quinta-feira, 12, no Câmpus de Palmas, da Universidade Estadual do Tocantins (Unitins), da programação do Cine Escola: Luz, Câmera, Educação e do Cine Ciência. Na abertura do evento, a professora Maria de Fátima Medina e o servidor Glauko Carvalho juntamente com os alunos ensaiaram e cantaram a música "Canção lunetizada", composição de Josino Medina e Paulo Amorim.

 

Além de assistirem ao filme “Estrelas além do tempo” e participarem do debate com o professor Vinícius Carvalho da Silva e as professoras Clarissa Sousa de Oliveira McCoy e Leila Dias Pereira do Amaral, os estudantes conheceram as instalações da Unitins e receberam informações sobre os cursos oferecidos.

 

Vinculado ao Programa Núcleo de Estudos em Direitos Humanos da Pró-reitoria de Extensão, Cultura e Assuntos Comunitários, o Projeto Cine Escola: Luz, Câmera, Educação visa, por meio de exibição de filmes, visa debater junto aos estudantes temas diversificados a partir da ótica dos direitos humanos. O Cine Ciência, por sua vez, é uma ação junto ao projeto UniCidade, vinculado à Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação.

 

Estudantes atentos durante a exibição do filme (Fotos: Nonato Silva/ Ascom Unitins)

 

O professor Vinícius Carvalho da Silva explica que o projeto Cine Ciência faz parte do Museum Alliance, que é um programa oficial da Nasa, sendo a Unitins a única representante desse projeto de educação científica informal da Nasa fora das regiões Sul e Sudeste. Apenas cinco instituições brasileiras fazem parte.

 

“Esse filme ilustra bem os aspectos científicos da exploração do espaço, mas também aborda tópicos importantes para discutirmos a inserção da mulher na pesquisa, preconceito de gênero, preconceito étnico, a segregação racial nos Estados Unidos. A nossa intenção era justamente abordar a ciência como um direito humano fundamental e como os direitos humanos, ao longo da história do pensamento científico, foram violados em diversos episódios”, afirmou Silva.

 

A professora Leila Dias Pereira do Amaral destaca que essa ação possibilita aos estudantes uma experiência de transformação, no sentido de melhorar o ambiente escolar em relação à escola e à comunidade, promovendo igualdade e integração com a mesma, na intenção dediminuir a discriminação, a violência, a intolerância e o preconceito.

 

“Fizemos uma fala sobre o direito ao conhecimento, e sobre direitos humanos, que a temática do filme suscita. São mulheres negras que, por meio do conhecimento, alcança destaque trabalhando na Nasa, na década de 60, antes mesmo do primeiro homem ter sido enviado à lua”, comentou Leila.

 

“É muito interessante essa atividade, é mais dinâmica, principalmente para os alunos do 1º ano que não sabem bem o que querem para suas carreiras. E nós aprendemos muitas coisas. Gostei muito do filme, pois mostra que é necessário força devontade, determinação e foco para conseguirmos alcançar nossos objetivos”, declarou a estudante do 3º ano, Rafaela Pereira dos Santos.

 

Rafaela Pereira dos Santos falando sobre a programação


© Universidade Estadual do Tocantins - UNITINS
108 Sul Alameda 11 Lote 03, Cx. Postal 173, CEP: 77020-122, Palmas-TO
FONES: (63) 3218-4936 / 3218-2902 / 3218-2974
Desenvolvido pela Diretoria de Tecnologia da Informação